SAMU de Paraibuna passará a receber R$13.125,00 mensais, após ser habilitado pelo Ministério da Saúde

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) do município de Paraibuna foi oficialmente habilitado junto ao Ministério da Saúde. A partir de agora, nosso município passará a receber recursos do Governo Federal no valor total de R$ 157.500,00 mil anuais, divididos em 12 vezes de R$13.125,00, cuja primeira parcela foi disponibilizada à cidade, no dia 04 de maio de 2020. Com isso, Paraibuna economizará cerca de 160 mil reais por ano, dinheiro que poderá ser aplicado para atender outras necessidades da área da Saúde.

Para manter os serviços do SAMU no atendimento à população paraibunense, a Prefeitura precisava pagar R$31.466,50 por mês ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Paraíba (CONSAVAP), órgão responsável pela administração do SAMU em sete municípios da região: além de Paraibuna, Caçapava, Igaratá, Jacareí, Jambeiro, Monteiro Lobato, Santa Branca e São José dos Campos.

Segundo o Governo Municipal, esses R$13.125,00 representam uma grande economia aos cofres públicos municipais, pois a Prefeitura apenas complementará o valor de R$31.466,50 pagos ao CONSAVAP, desembolsando um valor menor de R$18.341,50. Ainda de acordo com a Gestão Municipal, depois da Habilitação, o próximo passo é conseguir a Qualificação do SAMU de Paraibuna no Ministério da Saúde, o que fará com que nossa cidade receba um repasse ainda maior da União, no valor de R$21.919,00, isto diminuirá ainda mais também o custeio da Prefeitura para manter o SAMU no município.

COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO DO SAMU

São 19 ambulâncias distribuídas entre as cidades integrantes do CONSAVAP, em suas respectivas bases, que podem ser utilizadas no atendimento de urgência aos cidadãos da área pertencente ao Consórcio, do qual Paraibuna faz parte.

Qualquer cidadão paraibunense que necessitar de socorro de urgência é só LIGAR GRATUITAMENTE PARA O NÚMERO 192, vinculado à Central de Regulação do SAMU, que é supervisionada pela Organização Social Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – SPDM, empresa prestadora de serviços aos municípios associados ao CONSAVAP.

O Solicitante deverá informar o local da ocorrência para facilitar o trabalho da equipe de resgate, e apenas chamar o SAMU nas seguintes situações:

  • Em casos de dores no peito de aparecimento súbito;
  • Situações de intoxicação ou envenenamento;
  • Trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto;
  • Traumas (tórax, abdômen, crânio e fraturas);
  • Perda de consciência (desmaio) com sangramentos ou hemorragias.
  • Queimaduras graves;
  • Queda acidental;
  • Crises convulsivas (ataque, convulsão);
  • Acidentes de trânsito com atropelamento.

SAMU, UMA CONQUISTA DEFINITIVA À POPULAÇÃO DE PARAIBUNA!